Rua Major Jerônimo, 900 - Patos de Minas - MG 34 3823-5264 34 3823-1622

EM REUNIÃO, UFV E O GOVERNO DO ESTADO DISCUTEM PARCERIAS PARA O SETOR FLORESTAL

EM REUNIÃO, UFV E O GOVERNO DO ESTADO DISCUTEM PARCERIAS PARA O SETOR FLORESTAL

Uma reunião realizada nesta terça-feira (7), foram discutidas a criação de parcerias e investimentos para a área florestal e de celulose e papel na Zona da Mata Mineira.

Do encontro, participaram o reitor da UFV, Demetrius David da Silva, vice-governador de Minas Gerais, Paulo Brant; o deputado estadual Roberto Andrade; o diretor geral da Sociedade de Investigação Florestal (SIF) e chefe do Departamento de Engenharia Florestal (DEF), Sebastião Valverde; o diretor científico da SIF e professor do DEF, Glêison dos Santos; e representantes de empresas de diversos locais do Brasil associadas à SIF.

A reunião foi realizada por meio de plataforma digital dentro do programa “Vem pra Minas”, realizado por meio da Secretaria de Desenvolvimento Econômico (Sede), focado em atração de parcerias com projetos inovadores.

Na reunião, o vice-governador esclareceu dúvidas dos representantes das empresas sobre as estratégias do Estado de Minas para o setor florestal e destacou que o investimento, com inovação, é o caminho sustentável para gerar desenvolvimento, produtividade e emprego. Ele lembrou ainda que o setor florestal é portador do futuro, sendo fundamental que o governo assuma o seu papel de articulador e indutor de projetos, estabelecendo cada vez mais parcerias na área de ciência e tecnologia com universidades e empresas.

O deputado estadual Roberto Andrade afirmou que “a UFV tem sido grande fomentadora do desenvolvimento de Minas e do Brasil e geradora de tecnologia e conhecimento”. Por isso, ressaltou, aos representantes das empresas, que investir em Minas Gerais, com apoio do governo mineiro e a excelência da UFV em pesquisa e inovação tecnológica é, com certeza, um grande negócio”.

O reitor da UFV lembrou que 95% das pesquisas no Brasil são realizadas nas universidades públicas em programas de pós-graduação, sendo que a UFV possui 11 deles com os conceitos máximos 6 e 7, avaliados pela Capes.

Afirmou que a expertise da Universidade no setor florestal, por exemplo, deve ser melhor aproveitada para contribuir com o desenvolvimento de Minas e a empregabilidade dos egressos da instituição. segundo ele, a UFV foi a primeira das instituições agraciadas pelo edital a assinar contrato para início dos projetos.

O reitor agradeceu ainda ao vice-governador e ao deputado estadual Roberto Andrade, por se colocarem à disposição e estarem alinhados na missão de auxiliar no desenvolvimento do setor florestal, e destacou que a expectativa é que os investidores participantes da reunião venham para Minas.

 

Fonte: G1.



Gostou? compartilhe!