Vazões defluentes do reservatório de Três Marias serão reduzidas para 150m³/s

Em consonância com a estratégia definida na reunião de 11 de janeiro de 2016, ocorrida na sede da Agência Nacional Três Mariasde Águas (ANA), que contou com a participação de representantes dos órgãos gestores de recursos hídricos dos estados da Bacia, representantes de usuários, do Operador Nacional do Sistema Elétrico (ONS), do Ministério das Minas e Energia, da CODEVASF, da Cemig e da Chesf, a CEMIG implementará a redução da defluência do reservatório de Três Marias dos atuais 250 m³/s para 150 m³/s a partir das 00:00h de 16 de janeiro de 2016.

Segundo maior reservatório na calha do rio São Francisco, Três Marias (MG) desempenha um papel fundamental de regularização do manancial, pois está na parte mais alta da bacia e permite que a água armazenada seja liberada para o trecho a jusante (rio abaixo) em períodos de seca.

Assim como acontece com Sobradinho, Três Marias tem sofrido redução do volume acumulado devido às as condições hidrológicas adversas com vazões e precipitações abaixo da média. Por isso, a Companhia Energética de Minas Gerais (Cemig), responsável pela operação da barragem, vem reduzindo a vazão mínima defluente desde março de 2014.

Desde 2013, a bacia do rio São Francisco vem enfrentando condições hidrológicas adversas, com vazões e precipitações abaixo da média, com consequências nos níveis de armazenamento dos reservatórios ali instalados. Por isso, para manter os estoques de água, desde abril de 2013, a operação dos reservatórios vem sendo feita de forma especial e acompanhamento periódico.

 Fonte: Agência Nacional de Águas (http://www2.ana.gov.br/Paginas/imprensa/noticia.aspx?id_noticia=12911)