Exportações de industrializados registra o melhor mês de janeiro desde 1989

 As exportações de industrializados de Mato Grosso do Sul apresentaram em janeiro deste ano uma receita de US$ 236,9 milhões, registrando o melhor resultado já alcançado para o mês em toda a série histórica de vendas ao exterior feitas pelo Estado e que foi iniciada em 1989, quando o montante alcançou US$ 613 mil, incluindo produtos industrializados e não industrializados, conforme levantamento do Radar Industrial da Fiems com base nos dados do Ministério do Desenvolvimento, Indústria e Comércio Exterior (MDIC). Quando comparado com os resultados de igual mês, ao longo da série, vale ressaltar que de janeiro de 2009 até agora foram registradas 35 quebras de recorde nas receitas de exportação, o que equivale a dizer que o recorde mês a mês, ao longo desse período, foi quebrado em 71% das vezes.

 Segundo o presidente da Fiems, Sérgio Longen, apenas na comparação com janeiro de 2012, quando a receita foi de US$ 185,2 milhões, o mês passado teve uma evolução igual a 27,9%. “Em termos percentuais, esse desempenho observado teve como destaques as evoluções ocorridas nas vendas, principalmente, dos grupos Extrativo Mineral, com alta de 349%, e Papel e Celulose, com aumento de 103%. Já em valores absolutos os destaques são para os grupos do Complexo Carne, com receita de US$ 83,7 milhões, e do Açúcar e Álcool, com montante de US$ 40 milhões”, informou, reforçando que no caso do grupo “Papel e Celulose” a expansão ocorre logo após o início da atividade de uma nova planta de celulose em Mato Grosso do Sul, que dobrou a capacidade nominal de produção do Estado.

 Quanto ao grupo “Extrativo Mineral”, a elevação ocorrida deu-se em função do expressivo aumento nos embarques de minério de ferro, com o volume total em janeiro de 2013 alcançando quase 233 mil toneladas, resultado 5 vezes maior que o obtido em igual mês de 2012, quando o total não ultrapassou as 46 mil toneladas. Adicionalmente, o fraco desempenho no ano anterior foi, em boa medida, influenciado justamente pelas dificuldades encontradas no escoamento do minério pela hidrovia do Rio Paraguai, condição que, a princípio, parece não se repetir neste início de ano.

 Sérgio Longen destaca ainda que o desempenho observado em janeiro de 2013 ocorreu sobre uma forte base de comparação, pois, nos anos de 2010, 2011 e 2012, as receitas totais da exportação de industrializados alcançaram US$ 89,4 milhões, US$ 154,6 milhões e US$ 185,2 milhões, respectivamente, indicando, deste modo, que de 2010 a 2013 no período considerado, a exportação de industrializados cresceu, em média, 27,6%. “Quanto à participação relativa, no mês de janeiro de 2013, as vendas externas de industrializados atingiram a marca de 73,3% de tudo o que foi exportado por Mato Grosso do Sul, ou seja, US$ 323 milhões”, ressaltou.