Companhia Ambiental do Estado de São Paulo inaugura Escola Superior

A CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo está ampliando ainda mais seu papel de centro difusor de conhecimentos ambientais especializados. A agência ambiental paulista, reconhecida produtora de informações de relevância para o meio ambiente no país e no exterior, cria, agora, a Escola Superior da CETESB – ESC. A cerimônia de inauguração da Escola Superior teve lugar hoje, 10/09, no Prédio 6 da sede da CETESB, à Av. Professor Frederico Hermann Jr., 345 – Alto de Pinheiros, na capital.
O objetivo da ESC é justamente propiciar, de maneira mais adequada e estruturada, a construção e a transferência do “know-how” desenvolvido e consolidado pelos especialistas da Companhia, no decorrer dos 45 anos de sua existência, no âmbito das competências e exercício das atividades da CETESB, visando ao fortalecimento da atuação profissional na área ambiental.
Assim, a disseminação de conhecimentos, tanto para o público interno (funcionários) como para o público externo, por meio da oferta de cursos, treinamentos e outras formas de capacitação – atividades exercidas pela CETESB desde sua criação e que em 2012 envolveu um total de 4.379 alunos, incluindo 38 participantes de outros países – , dá um passo importante e essencial para seu aprimoramento.
“A partir do capital humano altamente capacitado que possuímos e de todo o conhecimento adquirido e constantemente atualizado, a criação da Escola Superior da CETESB e suas propostas de aperfeiçoamento na transferência do nosso know-how vêm também se tornar um canal de vazão maior para a vocação natural da Companhia, como centro de excelência e referência de ensino de conhecimentos ambientais”, declarou o vice-presidente da agência ambiental paulista, Nelson Bugalho, que ao lado do diretor de Engenharia e Qualidade Ambiental, Carlos Roberto dos Santos, foi relator da proposta de criação da Escola.
Por seu lado, o secretário de Estado do Meio Ambiente, Bruno Covas, presente à inauguração da ESC, parabenizou os funcionários da Companhia e os responsáveis diretos pela iniciativa e afirmou que essa forma de a CETESB compartilhar seus conhecimentos especializados, adquiridos ao longo dos anos, são um exemplo para o Brasil e todo o mundo. “É uma iniciativa extremamente importante, que contribui para a divulgação e discussão sobre que meio ambiente que queremos e qual desenvolvimento sustentável que desejamos”, concluiu.
O presidente da Companhia, Otavio Okano, lembrou também da inauguração das novas instalações da Agência Ambiental de Pinheiros, no mesmo andar Térreo que abriga a ESC, para falar do legado que a CETESB pretende transmitir: “Deixamos este trabalho para vocês todos usufruírem no futuro”.
Várias outras autoridades e diretores do sistema ambiental paulista participaram da cerimônia de inauguração do ESC e das novas instalações da agência ambiental paulista, como o secretário-adjunto de Estado do Meio Ambiente, Rubens Rizek, a diretora de Avaliação de Impacto Ambiental da CETESB, Ana Cristina Pasini, e diretores e coordenadores da Secretaria Estadual do Meio Ambiente.
Conselho de Orientação
A Escola Superior da CETESB atuará como centro de capacitação e formação continuada para os funcionários da Companhia – com o desenvolvimento de diversas soluções e metodologias de aprendizagem, tais como cursos, seminários, simpósios, palestras, ensino à distância, pós-graduação e outras atividades afins – , deverá produzir e implementar trilhas de aprendizagem e outras ações voltadas para a educação corporativa, e ainda deverá desenvolver atividades para o público externo, nacional e internacional, visando a atualização e aperfeiçoamento profissional.
As atividades da Escola Superior serão gerenciadas pela Divisão de Gestão do Conhecimento da CETESB, que atualmente já é responsável, entre outras ações, pelos cursos e capacitações realizados e oferecidos pela agência ambiental paulista.
Entre as mudanças importantes, está a constituição do Conselho de Orientação. Este Conselho terá caráter consultivo e deverá propor orientação estratégica e visão de futuro para a ESC. Será composto pelos diretores da CETESB e profissionais externos de notório saber e proeminência nas áreas de meio ambiente, educação ou saúde, de forma paritária. Os profissionais externos serão indicados pela Diretoria Plena da CETESB para mandatos de dois anos, sem remuneração de qualquer espécie.
O Conselho deverá reunir-se pelo menos uma vez por ano e elaborar seu Regimento no prazo de seis meses a contar da data de realização da primeira reunião. A Secretaria Executiva será exercida pela Divisão de Gestão do Conhecimento.
Nova Agência de Pinheiros
A Agência Ambiental de Pinheiros da CETESB, a partir deste dia 10/09, passa a ocupar um novo espaço, totalmente reformado, dentro dos padrões mais modernos de sustentabilidade. Os 780 m² foram remodelados, dentro dos conceitos de gestão sustentável. O aproveitamento da luz natural, com a utilização de vidros, foi uma saída encontrada para que o novo espaço contribua, de forma efetiva, com a diminuição da energia elétrica consumida na Companhia.
A reforma da Agência Ambiental trouxe um efeito positivo tanto para a equipe quanto para os usuários. Trata-se de uma reivindicação antiga, que agora foi concretizada. O novo espaço possibilita uma maior integração dos funcionários, principalmente entre a equipe administrativa e técnica.
Uma nova área foi destinada especialmente para o atendimento à população, que vem ao local para solicitar licenciamentos, documentos, orientações e até registrar queixas contra problemas ambientais.
A Agência Ambiental de Pinheiros atende a região central e boa parte da zona oeste da capital. Dispõe de uma equipe de 20 funcionários, divididos em 6 administrativos, 14 técnicos, além de 2 estagiários e um aprendiz. Destaca-se que o seu corpo técnico é responsável pelo atendimento de pedidos de Licenciamento de diversos segmentos da indústria, de sistemas de tratamentos de resíduos sólidos, inclusive advindos de serviços da saúde. São responsáveis, também, pela manifestação sobre pedidos de alteração de uso de áreas industriais e contaminadas para reutilização em outras atividades.
Fonte: CETESB – Companhia Ambiental do Estado de São Paulo 16/09/2013