Como está a nossa matriz energética?

Segundo a Agência Brasileira dos Investidores em Autoprodução de Energia, os atrasos nos projetos de transmissão de energia no país jpa chegam a quatro anos. Na média, são 13 meses, segundo a Agência Nacional de Energia Elétrica (Aneel). 71% das obras de transmissão estão com o cronograma atrasado, afirma o Ministério de Minas e Energia. Uma das razões principais, de acordo com as empresa, está na demora em obter licenças ambientais.

Cerca de 600 projetos de pequenas centrais hidrelétricas (PCH), com capacidade de gerar 6 mil megawatts, estão em tramitação na Aneel. Há uma controvérsia com órgãos ambientais, que dizem só licenciar os empreendimentos após a aprovação da Aneel, enquanto esta exige o licenciamento ambiental prévio.
O Tribunal de Contas da União aponta prejuizo de pelo menos R$ 2,7 bilhões para os consumidores com atraso em obras na linha de transmissão Acre/Rondônia e por “desperdídio nos subsídios às contas de luz dos moradores da região Norte”.
A situação crítica com a estiagem levou empresas a aumentar suas compras de energia no mercado livre, diretamente das distribuidoras. O preço da energia chegou à R$ 822 por MW/h, com as compras as geradoras termelétricas. Cerca de 25% da energia consumidad no país é negociada no mercado livre.
O acionamento das termelétricas vem tendo reflexos na balança comercial brasileira. De dezembro para janeiro, as importações de óleo diesel passaram de US$ 735,5 milhões para US$ 1,036 bilhão. Foram 15 termelétricas em operação, com capacidade de produção de 561 MW.
A bioeletricidade da cana-de-çúcar tem hoje 7% da capacidade instalada na matriz energética brasileira. É a terceira maior fonte de energia dessa matriz, após as fontes hídricas e o gás natural. Em 2013, ela ofertou 15 milhões de MW/h, ou 25% mais que no ano anterior. E contribuiu para poupar água nos reservatório de geradoras.
Vai entrar em funcionamento a primeira produtora nacional de álcool de celulose, que pertence a uma das maiores empresas de obras do país. Outras etapas incuirão a produção de bioquímicos e de nanocelulose cristal (moléculas de alta resistência).
Adaptação de CIBiogás – Centro Internacional de Energias Renováveis com Ênfase em Biogás.